Arquivo

01/05/2003 - 01/12/2003
01/12/2003 - 01/19/2003
01/19/2003 - 01/26/2003
02/16/2003 - 02/23/2003
09/28/2003 - 10/05/2003

Links

Catarro Verde
Okhara
José Simão
Diarréia Mental


terça-feira, janeiro 07, 2003

 

Sou uma pessoa estranha, de valores estranhos.

Eu odeio garotas que ficam por ficar, tanto garotas quanto garotos, mas as garotas são quem mandam, é isso aí moleque idiota que ta lendo isso todo feliz porque "catou" a mina gostosinha que todo mundo paga um pau, você é um otário, não passa de um iludido, você não "catou" ninguém seu porra, no maximo foi usado pela garota, ela te escolheu, não você a ela. Não vamos ser hipócritas, todos sabemos que se a mulher não quiser não rola... Mas voltando ao assunto do "ficar", meu problema não é o de ficar com um cara, tipo, eu fiquei com a minha namorada antes de namorar, o problema é o ficar por ficar, e o problema maior para mim é o "só beijei". Como assim só beijou? O beijo é uma das formas de carinho mais importantes do mundo, talvez mais que o sexo, uma prostituta não beija seu cliente, um beijo deixa marcas, você sempre se lembra de um beijo, é apaixonante, é mágico, não é só um beijo! Mas tem gente que encara assim, vem me dizer que só deu "uns beijo" e pronto. Isso me emputece muito, me faz ter raiva da pessoa, e quando gosto dela fico extremamente magoado, e pessoa cai de nível para mim.

Acredito que temos de ser fieis uns aos outros, não trair ninguém, traição para mim é a pior coisa que alguém pode fazer com quem se confia, não importa o tipo de traição, mas vamos tratar aqui como amorosa. Se não está satisfeito, termina, não traia, isso magoa, isso deixa rancor, não é bom. O pior sentimento do mundo é quando se confia em alguém e essa pessoa trai a confiança, e eu demoro a pegar confiança, não venha conversar comigo e depois dizer que você é meu amigo, eu não sou o seu amigo, eu não sou seu amigo a menos que tenha certeza de que você vale algo para isso, não é só porque você é legal que vou dizer que temos uma amizade, eu não confio em ninguém logo de cara. Conheço muitas pessoas que se dizem minha amigas, mas eu estou cagando e andando pra existência delas, às vezes nem me lembro de quem são, é meu jeito, não faço por maldade, apenas gosto de ter certeza que não vou me decepcionar depois com a pessoa. Isso aplicasse claro, a namoro, se eu namoraria alguém que já traiu? Não. Se eu namoraria alguém que ficou comigo mesmo namorando outra ou tendo algum tipo de relacionamento, não! Essa pessoa não é de confiança! Sou desconfiado como um gato, não vou dar minha barriga pra você acariciar se souber que posso ser morto por aí por essa mesma mão carinhosa.

Mas acredito no amor mutuo, não acredito num amor egoísta dos Românticos, nem do racional dos Clássicos, eu acredito que podemos amar mais de uma pessoa, sim, de jeitos diferentes, mas podemos amar mais de uma pessoa. O amor que você tem pela sua namoradinha, bonitinha, uma santa, que vai ser boa mãe, a menina que você vai casar e passar o resto da sua vida é diferente do amor pela aquela garota gostosa da sua sala/escritório, pela qual todo mundo baba, típica galinácea, não presta, mas transa bem pra caralho e tem um corpo de fazer inveja a Ellen Roche. São amores diferentes, mas é Amor do mesmo jeito, não importa, é a mesma coisa com relação a pai, mãe, irmão, avós, uma pessoa tem o amor afetivo como tem o amor carnal, o Amor de fã não é menos amor que o amor de Romeo e Julieta, é apenas diferente.

Mas então minha ira por traição vai por água abaixo, afinal, se existem dois amores, trair é apenas provar isso! Sim, é apenas provar isso, mas fazer o que? Esse é mundo em que vivemos, é assim que as coisas são, certo? Errado! O mundo não é de jeito nenhum, nós somos o mundo, e o mundo é o que cada pessoa pensa, age, vive! Nós somos o mundo, a sociedade, assim funciona uma sociedade, pessoas diferentes, ideais diferentes, discordâncias acontecem, o mundo não é um amontoado de regras. Nós criamos as regras, alguns conseguem segui-las, eu entro em contradição. Esse é meu jeito de pensar, o que me torna uma pessoa cheia de paradigmas, sem saber se o que eu faço é certo ou errado, mas remorso existe para isso, sempre acabo fazendo algo pra depois pensar, mas sou honesto, isso sim, se eu trair vou contar, e sofrerei as conseqüências, não adianta, se eu não fizer isso eu me mato. Fico pensando naquilo, só naquilo, minha vida fica resumida ao que eu fiz, por isso preciso extravasar, falar para alguém, talvez esse seja um dos motivos deu escrever.

Talvez escrever me faça refletir sobre o meu Eu, quando escrevo tento não pensar, tento mostrar a mim mesmo meus próprios pensamentos. Quem sabe assim eu consigo me entender melhor, é um teste, é uma tentativa, falha, mas se todo ato falho e ao acaso e o contrário é inverdade, então talvéz eu consiga.


• • • • •

 

Hoje ainda năo, dias melhores virăo...


• • • • •